Quando falamos em logística, ela se destina principalmente a empresas que trabalham com sua própria distribuição. Ter como e poder controlar a entrega aos clientes é de grande importância para o crescimento comercial.

Antes de colocar o seu produto no mercado internacional, é preciso garantir que ele esteja adequado à logística de distribuição e exportação de cada lugar, já que ela se difere dependendo do território.

“Precisamos nos preocupar com isso para entender o transporte dos produtos, saber como chegam e de que forma são distribuídos em cada país. Nós devemos entender que cada um faz de forma diferenciada”, explica o professor José Meireles, do curso de Comércio Internacional da plataforma Solution.

A logística permite ainda entender de forma eficiente a maneira mais rápida e segura de atender o consumidor final. Com base em prazo e custos, respeitando o nível de serviço, o transporte se torna mais seguro.

Logística para entender o cliente

Pequenas empresas não estão muito acostumadas com o sistema de logística, por isso o serviço é terceirizado. Mesmo assim elas devem acompanhar o processo para garantir a chegada de seu produto ao mercado e uma melhoria nos investimentos.

“Por isso a terceirização da logística deve ser encarada como uma parceria e não a simples compra de um serviço”, lembra Meireles. “A transportadora vai fazer seu fluxo de transporte e acompanhar todos os passos do seu produto. É com ela também que saberemos como é possível ganhar mais clientes no mercado”, acrescenta.

A logística interna de transporte, em comparação à externa, é muito específica. De forma genérica, empresas que fazem jus à distribuição no mercado de seus produtos conseguem de uma forma geral trazer parcerias e saber para quem estão vendendo.

“Novamente, se não houver essa aproximação do cliente não conseguimos entender o mercado, ainda que eu como empresário use todo o marketing que tenho disponível”, completa.

Logística interna

O Brasil é grande exportador de commodities, sua maior frente de comércio. Entretanto requer escala mais abrangente para ser competitivo quanto a outros produtos.

Um ponto que merece atenção, segundo o professor, é a logística interna, pois ela também reflete e valoriza a exportação. Atualmente, ela é configurada em transporte rodoviário, ferroviário (ainda que em menor escala) e navegação pela costa.

“Esse último meio é mais barato e por sermos um país largo, é viável em muitas ocasiões. Há ainda a fretagem com aviões, que serve mais para mercadorias de pequeno volume e alto valor”, comenta.

O uso de hidrovias é apontado pelo professor como uma promissora forma de logística, uma vez que a possibilidade de navegação interna ajudaria em um maior alcance territorial.

“O Brasil, que possui muitas dificuldades estruturais, tem muitos custos. A logística entra para fazer diferença para o negócio. Ela valoriza nosso produto e aumentar a competitividade com o mercado externo”, observa.

Se interessou pelo assunto? Saiba também quais são os mitos e verdades sobre a exportação.

  • comércio internacional
  • exportação
  • logística
  • mercado internacional